Imperdível: Mãos Limpas, com Juca de Oliveira e grande elenco no Teatro Renaissance

O que pode acontecer quando dois traficantes vão se esconder em um apartamento desabitado, após fugir de uma batida policial? E se esse apartamento vazio for de um senador “mão-leve” que às escondidas da esposa o comprou para presentear sua linda assessora parlamentar? E se colocarmos uma bela quantidade de dólares escondidos em um paraíso fiscal dentro desse caldeirão?

Bom, essa é a trama que amarra o mais novo texto de Juca de Oliveira para o teatro. Ainda inédito, “Mãos Limpas” segue a linha de roteiro que consagrou o ator e autor no teatro, a comédia que flerta com a crítica política e social do nosso país. A peça também marca a volta da consagrada parceria entre Juca de Oliveira e Fulvio Stefanini aos palcos, após mais de 20 anos. A parceria entre os dois começou ainda na década de 1980 e seguiu até o final da de 1990, quando levaram  um público superior a 3 milhões de pessoas com as peças “Meno Male”, “Procura-se um Tenor” e “Caixa 2”.

Juca comenta que sua inspiração para escrever sobre o cotidiano vem de sua indignação. Em “Meno Male”, foi a indignação pelo crescimento desordenado das cidades e degradação dos bairros. Em “Qualquer Gato Vira-Lata Tem uma Vida Sexual Mais Sadia que a Nossa” a motivação foi a falta de ouvidos da filha aos seus conselhos sobre o namoro da menina; já em “Às Favas com os Escrúpulos”, a motivação é similar à do novo texto, a corrupção.

“Como a maioria das minhas peças, ‘Mãos Limpas’, a comédia que acabei de escrever, fala da nossa realidade. Escrevo sobre coisas que me apaixonam, mas também sobre as que me irritam, como por exemplo a falta de caráter e integridade do homem. A grande maravilha do teatro é que, enquanto o drama provoca a emoção e nos leva às lágrimas, a comédia suscita o riso, excita o cérebro e a inteligência. Por isso é que sempre depois de ver um bom espetáculo saímos do teatro um pouco mais leves, soltos e humanamente melhores…”, comenta Juca de Oliveira.

“Mãos Limpas” estreia em São Paulo, dia 5 de outubro, no Teatro Renaissance. Os ingressos estão à venda pelo site sympla.com.br e bilheteria do teatro, e custam entre R$50,00 e R$120,00. A produção é independente e não participa de programas de leis de incentivo à cultura.

Além de Fulvio e Juca, o elenco de “Mãos Limpas” também conta com Taumaturgo Ferreira, Bruna Miglioranza, Claudia Mello e Nilton Bicudo. A direção é de Léo Stefanini, que já trabalhou empeças como “O Pai”, “Esperando Godot”, “As Atrizes”, entre outras.

Sobre os personagens:

•    Doutor Mário (Juca de Oliveira): Traficante “macaco velho”
•    Senador Diocleciano (Fulvio Stefanini): Senador “mão-leve”
•    MyFriend (Taumaturgo Ferreira): Comparsa do Doutor Mário
•    Luciana (Bruna Miglioranza): Assessora do Senador Diocleciano
•    Doutor Sampaio (Nilton Bicudo): Advogado do Senador Diocleciano
•    Téia (Claudia Mello): Esposa do Senador Diocleciano

Ficha Técnica
Texto: Juca de Oliveira
Elenco: Fulvio Stefanini, Juca de Oliveira, Taumaturgo Ferreira, Claudia Mello, Nilton Bicudo e Bruna Miglioranza
Direção: Léo Stefanini
Cenário: Renato Scripilliti
Figurino: Isabella Oliveira
Iluminação: Mario Martini e Cleber Eli
Trilha Sonora: Roberto Lazzarini
Fotografia: João Caldas Fº
Assistente de Fotografia: Andréia Machado
Programação Visual: Ricardo Imai
Administração: Sonia Odila
Assessoria de Imprensa: Agencia Taga
Direção de Produção: Keila Mégda Blascke.

Duração: 80 min aproximadamente
Classificação etária: 14 anos

SERVIÇO

“Mãos Limpas”

Estreia: 5 de outubro de 2019

Sessões:
Sexta-feira, 21h
Sábado, 21h
Domingo, 18h

Teatro Renaissance
Alameda Santos, 2233 – Jardim Paulista, São Paulo – SP, 01419-002
teatrorenaissance.com.br
(11) 3069-2286
sex.: 21h00. Sáb. 21h00.  e dom.: 18h00. Até 22/12. Estreia 05/10.
Ingressos: R$ 50 a R$ 120.
Ingresso online: www.sympla.com.br

INGRESSOS
sábado de R$60,00 a R$120,00
sexta e domingo de R$50,00 a R$100,00

Obs.: Confira legislação vigente para meia-entrada

Compartilhe