Cinema: Belas Artes anuncia programação da semana!

Nesta semana, de 20 a 26 de fevereiro, o Petra Belas Artes tem três estreias: “De Quem é o Sutiã”, comédia do diretor alemão Veit Helmer, uma versão moderna da fábula da Cinderela, ambientada no Cazaquistão, sem diálogos, mas com muita ação e humor; “O Jovem Ahmed” (foto), dos irmãos belgas Jean-Pierre Dardenne e Luc Dardenne, filme que deu a eles o prêmio de Melhor Direção, no Festival de Cannes; e “Frankie”, estrelado por Isabelle Huppert, novo filme de Ira Sachs, com roteiro dele em parceria com o brasileiro Mauricio Zacharias, a mesma dupla de sucessos como “O Amor é Estranho” (2014) e “Melhores Amigos” (2016). Neste domingo (23/02), às 13h10, haverá pré-estreia da sensacional comédia israelense “Tel Aviv em Chamas”, um novo olhar sobre o conflito Israel-Palestina, com direção de Sameh Zoabi.

“De Quem é o Sutiã?”, dirigido por Veit Helmer, acompanha a jornada do solitário Nurlan em busca da dona de um sutiã azul. Nurlan é um maquinista de trem que vive numa aldeia nas montanhas e tem uma pacata rotina: ele leva o trem pelo subúrbio da cidade, que passa rente às casas, e diariamente cumprimenta sua colega de trabalha Nesrin, que controla os trilhos. Sempre que o semáforo dá passagem ao veículo, o menino Aziz interrompe seus afazeres na casa de chá onde trabalha e sai pelos trilhos com um apito avisando aos moradores para liberarem o caminho.
Os habitantes da tranquila cidade utilizam o espaço entre os trilhos de trem como uma extensão de suas casas, colocando mesas, cadeiras e o varal de roupas. Por isso, é até comum que uma peça ou outra fique presa ao motor do trem e Nurlan faz questão de devolvê-las aos seus respectivos donos.

O diretor conta que a inspiração para o filme veio de uma região na capital do Azerbaijão, onde os trilhos do trem são tão próximos às casas que eles também servem como áreas de lazer, como no filme. “Ali, a vida acontece na estrada de ferro, onde longos trens que transportam combustível passam várias vezes ao dia“, explica Helmer.
Nurlan está prestes a se aposentar e, no dia de sua última viagem, um delicado sutiã azul fica preso no maquinário do trem. Ao bater os olhos na lingerie, ele se lembra de tê-la visto em algum lugar. Na esperança de encontrar um amor e construir uma família, ele parte na jornada mais especial de sua vida: achar a dona do sutiã.

THE BRA – feature film by Veit Helmer

De 20 a 26 de fevereiro, o Petra Belas Artes comemora os 120 anos do nascimento do pai do surrealismo no Cinema, o espanhol Luis Buñuel (22/02/1900 – 29/07/1983), um dos diretores mais originais de todos os tempos. A seleção reúne seis filmes representantes de períodos diferentes de sua filmografia: “Um Cão Andaluz” (1929), curta-metragem que marca sua estreia como diretor; “Os Esquecidos” (1950), obra da sua fase no México; “Viridiana” (1961), vencedor da Palma de Ouro no Festival de Cannes; “O Anjo Exterminador” (1962), outro exemplar da fase mexicana; “A Bela da Tarde” (1967), clássico com produção francesa, estrelado por Catherine Deneuve; mais “O Discreto Charme da Burguesia” (1972), “O Fantasma da Liberdade” (1974) e “Esse Obscuro Objeto do Desejo” (1977), seus três últimos trabalhos, respectivamente.

Nesta quinta (20/02), às 19h20, o projetoBelas Sonoraterá uma espetacular homenagem ao saudoso mestre Adoniran Barbosa, no formato de um programa de rádio à moda antiga, com o Conjunto João Rubinato apresentando canções consagradas, como “Saudosa Maloca”, “Samba do Arnesto” e “Trem das Onze”, e também canções inéditas, descobertas em seu trabalho de pesquisa e registradas no disco-livro “Adoniran em Partitura”. Entre as músicas, o conjunto surpreende ao interpretar cenas cômicas escritas especialmente para o Adoniran radioator e seus incontáveis personagens, como o lendário Charutinho. Participação especial de Toinho Melodia (sambista da velha guarda de São Paulo).


Esta imperdível apresentação musical acontecerá em seguida da exibição do documentário ”Adoniran, Meu Nome é João Rubinato”, na sessão das 19h20, em forma de programa duplo, filme + show, com ingressos a 40,00 e 20,00 (meia-entrada), preços válidos também para quem optar por entrar na sala às 21h00 e assistir apenas ao show.
Para o passeio ficar ainda mais completo, sugerimos a todos que, antes do programa, visitem a sensacional exposição “Siga os Passos de Adoniran”, com objetos pessoais e raridades originais do acervo do artista, em cartaz na passagem subterrânea da rua da Consolação, aberta até as 20h00, com acesso bem ao lado da entrada do Petra Belas Artes. E tem mais: os 25 primeiros que garantirem seu ingresso em nossa bilheteria, ganham na hora um kit com caderneta + cartazete com a arte oficial do filme. Informamos ainda que o show tem duração média de 1 hora, pra ninguém perder o trem das onze!

Programação 

Pré-estreia:

PRÉ-ESTREIA: Tel Aviv em Chamas (DCP)
Horário: 13h10 (somente domingo)
Sala 1 – Villa-Lobos

Estreias:

ESTREIA: O Jovem Ahmed (DCP)
Horário: 15h20; 17h10; 19h e 20h50, na Sala 2 – Candido Portinari; quinta (20/02), as sessões das 19h00 e 20h50 acontecem na Sala 5 – Carmen Miranda

ESTREIA: De Quem é o Sutiã? (DCP)
Horário: 13h20; 15h10; 17h00 e 21h00
Sala 3 – Oscar Niemeyer

ESTREIA: Frankie (DCP)
Horário: 14h30 e 18h50
Sala 6 – Mário de Andrade

Em cartaz:

EM CARTAZ: Parasita (DCP – 16ª semana)
Horário: 15h40; 18h20 e 21h00
Sala 1 – Villa-Lobos

EM CARTAZ: Coringa (DCP – 21ª semana)
Horário: somente sábado (22/02), às 13h00
Sala 1 – Villa-Lobos

EM CARTAZ: Dilili em Paris (DCP – 2ª semana)
Horário: 13h20
Sala 2 – Candido Portinari

EM CARTAZ: Adoráveis Mulheres (DCP – 7ª semana)
Horário: 20h30
Sala 4 – Aleijadinho

EM CARTAZ: O Preço da Verdade – Dark Waters (DCP – 2ª semana)
Horário: 15h50
Sala 4 – Aleijadinho

EM CARTAZ: JoJo Rabbit (DCP – 3ª semana)
Horário: 13h40 e 18h20
Sala 4 – Aleijadinho

EM CARTAZ: O Farol (DCP – 8ª semana)
Horário: 20h30; quinta (20/02), não haverá a sessão
Sala 5 – Carmen Miranda

EM CARTAZ: 1917 (DCP – 5ª semana)
Horário: 13h40
Sala 5 – Carmen Miranda

EM CARTAZ: Cicatrizes (DCP – 2ª semana)
Horário: 16h00
Sala 5 – Carmen Miranda

EM CARTAZ: Adoniran – Meu Nome é João Rubinato (DCP – 5ª semana)
Horário: 18h10; quinta (20/02), não haverá a sessão
Sala 5 – Carmen Miranda

EM CARTAZ: A Vida Invisível (DCP – 14ª semana)
Horário: 20h50
Sala 6 – Mário de Andrade

EM CARTAZ: Retrato de Uma Jovem em Chamas (DCP – 7ª semana)
Horário: 16h30
Sala 6 – Mário de Andrade

Especiais:

ESPECIAL – BELAS SONORA: com exibição do filme “Adoniran – Meu Nome é João Rubinato”, às 19h20, e show musical com o Conjunto João Rubinato, a partir das 21h00
Ingressos: 40,00 e 20,00 (meia-entrada), preços válidos também para quem optar por entrar na sala às 21h00 e assistir apenas ao show
Horário: quinta (20/02)
Sala 2 – Candido Portinari

ESPECIAL – MOSTRA: 120 Anos de Luis Buñuel
Quinta (20/02): A Bela da Tarde; sexta (21/02): O Fantasma da Liberdade; sábado (22/02): Um Cão Andaluz +  Viridiana; domingo (23/02): O Discreto Charme da Burguesia; segunda (24/02): O Anjo Exterminador; terça (25/02): Esse Obscuro Objeto de Desejo; quarta (26/02): Um Cão Andaluz + Os Esquecidos
Ingressos: 10,00, valor promocional e único para todos.
Horário: diariamente, às 18h50
Sala 3 – Oscar Niemeyer

Sinopses – 120 Anos de Luis Buñuel:

UM CÃO ANDALUZ
(Un Chien Andalou)
França, 1929, p/b, 16 min., curta-metragem
Direção: Luis Buñuel
Elenco: Luis Buñuel, Pierre Batcheff e Simone Mareuil.

Com roteiro co-escrito por Salvador Dalí, Luis Buñuel estreou como diretor neste curta-metragem, o marco inicial do surrealismo no cinema. Com clara influência da psicanálise, Buñuel e Dalí exploram o inconsciente humano, numa seqüência de cenas oníricas, incluindo o célebre momento em que um homem, interpretado pelo próprio diretor, corta, com uma navalha, o olho de uma mulher.

OS ESQUECIDOS
(Los Olvidados)
México, 1950, p/b, 85 min., drama, idioma: espanhol (legendado)
Direção: Luis Buñuel
Elenco: Roberto Cobo, Miguel Inclan e Alma Delia Fuentes.

O cotidiano de um grupo de jovens delinqüentes, entre eles Jaibo, recém fugido do reformatório, e Pedro, um garoto rejeitado pela mãe que acaba se envolvendo em um assassinato.

O ANJO EXTERMINADOR
(El Ángel exterminador)
México, 1963, 95 min., p/b, drama, idioma: espanhol (legendado)
Direção: Luis Buñuel
Elenco: Silvia Pinal, Tito Junco e Enrique Rambal.

Misteriosamente, após um luxuoso jantar oferecido por um casal de burgueses ricos, nenhum dos convidados consegue deixar a mansão. Ao longo dos dias que se seguem, todas as máscaras criadas em virtude das posições sociais caem.

VIRIDIANA
(Viridiana)
Espanha/México, 1961, p/b, drama, idioma: espanhol (legendado)
Direção: Luis Buñuel
Elenco: Silvia Pinal, Fernando Rey e Francisco Rabal.

A noviça Viridiana (Silvia Pinal) faz uma visita ao seu tio moribundo, atendendo a um pedido do próprio. O pervertido homem, obcecado pela beleza da jovem, tenta seduzi-la de todas as formas. Ele morre e Viridiana decide não mais voltar ao convento. Em contrapartida transforma a antiga casa do tio num abrigo para necessitados e moradores de rua.

A BELA DA TARDE
(Belle de Jour)
França, 1967, cor, 100 min., drama, idioma: francês (legendado)
Direção: Luis Buñuel
Elenco: Catherine Deneuve, Jean Sorel e Michel Piccoli.

Séverine é uma jovem rica e bonita, porém infeliz. Ela ama seu marido (Jean Sorel), um médico, mas eles não são tão íntimos quanto ela deseja. Ela procura um discreto bordel, comandado pela Madame Anais (Geniviève Page), para realizar suas fantasias eróticas e e conseguir o prazer que seu marido não consegue lhe dar. Ela trabalha como prostituta à tarde e à noite retoma a vida de casada, mas um cliente abusivo promete complicar a situação.

O DISCRETO CHARME DA BURGUESIA
(Le Charme discret de la bourgeoisie)
França, 1972, cor, 102 min., comédia, idioma: francês (legendado)
Direção: Luis Buñuel
Elenco: Fernando Rey, Paul Frankeur e Delphine Seyrig.

Um embaixador rico e um grupo de amigos burgueses se reúnem para jantar, mas a anfitriã estava esperando por eles em uma noite diferente. O grupo, então, tenta jantar em um restaurante, só para encontrar os garçons de luto pela morte repentina de seu gerente. Logo fica claro que o grupo sofisticado está fadado a ter a sua refeição interrompida por ocorrências cada vez mais bizarras.

O FANTASMA DA LIBERDADE
(Le fantôme de la liberté)
França, 1974, cor, 104 min., comédia, idioma: francês (legendado)
Direção: Luis Buñuel
Elenco: Monica Vitti, Adolfo Celi e Jean-Claude Brialy.

Várias situações independentes se sucedem, num filme episódico, sempre ligadas por um dos personagens. Mais uma parceria de Luis Buñuel com o roteirista Jean-Claude Carrièe. Trama surreal e livre, uma sátira onírica e nonsense, na qual o diretor apela para a total inversão de valores no ataque à religião, à pátria e à família. O humor é erótico e violento. Para públicos específicos. Uma das obras mais características do diretor amaldiçoado pela igreja. Sem dúvida, mais uma obra-prima surrealista.

ESSE OBSCURO OBJETO DO DESEJO
(Cet Obscur Objet du Désir)
França, 1977, cor, 102 min., comédia, idioma: francês e espanhol (legendado).
Direção: Luis Buñuel
Elenco: Fernando Rey, Carole Bouquet e Ángela Molina.

A história de uma jovem que instiga e faz de tudo para manter a obsessão de um homem mais velho por ela, mas que não permite que ele concretize sua fantasia. Baseado em obra de Pierre Louys.

Serviço:

Endereço: Rua da Consolação, 2423 – Consolação – Tel: 11 2894 5781
Site: www.cinebelasartes.com.br
INGRESSO PARA A PROGRAMAÇÃO NORMAL
SEGUNDA (exceto feriados) Inteira – R$ 20,00 Meia – R$ 10,00 Segunda-feira do trabalhador (exceto feriados): apresentando um documento de trabalho (CTPS; holerite; comprovante de recolhimento do INSS; cartão de autônomo; carteira funcional; etc) o trabalhador paga meia-entrada. TERÇA E QUARTA (exceto feriados) Inteira – R$ 24,00 Meia – R$ 12,00. QUINTA A DOMINGO Inteira – R$ 34,00 Meia – R$ 17,00.  SESSÃO EXTRA – SÁBADOS Inteira – R$ 24,00 Meia – R$ 12,00. NOITÃO Inteira – R$ 38,00 Meia – R$ 19,00. CINECLUBE DA MORTE Inteira – R$ 24,00 Meia – R$ 12,00.

MEIA-ENTRADA: Estudantes, pessoa com deficiência e um acompanhante, idosos (pessoas com mais de 60 anos), jovens pertencentes a famílias de baixa renda, com idades de 15 a 29 anos, diretores, coordenadores pedagógicos, supervisores, titulares de cargos do quadro de apoio e professores das escolas das redes estadual e municipal de ensino e trabalhadores. Poltronas numeradas, cadeiras adequadas para obesos e espaço para cadeirantes em todas as salas. Venda dos ingressos: na bilheteria (cartões de débito: todos; não aceita cartão de crédito ou cheque) ou pelo site. HORÁRIO DE FUNCIONAMENTO De segunda a sábado: das 13h até 20min após o início da última sessão. Sábados: 12h30 até 20min após o início da última sessão. Domingos: das 10h30 até 20min após o início da última sessão. Venda dos ingressos: na bilheteria (cartões de débito: todos; não aceita cartão de crédito ou cheque) ou pelo site http://www.cinebelasartes.com.br/ingresso-online/

Compartilhe