Pra quando a pandemia passar: dicas de como economizar nas viagens!

É verdade que a pandemia chegou acabando com muitas vidas e também reduzindo ou anulando rendimentos de muita gente. E quando tudo isso passar, vamos ter grana pra fazer uma viagem? Para ajudar quem tá com o bolso apertado mas quer viajar no pós pandemia a gente preparou esta reportagem. Acompanhe  gente também no Instagram, onde você pode receber várias dicas de viagem e conhecer paisagens incríveis! É só clicar AQUI!
Apesar de ainda estarmos no aguardo do início da vacinação e sabermos que será um processo longo até podermos viajar com total segurança, podemos começar a planejar a próxima viagem. Que tal ir elaborando o roteiro, pesquisando os pontos turísticos, buscando informações sobre distâncias dos locais que queremos visitar? Paralelo a esta pesquisa a gente vai tentando juntar uma grana com antecedência. Abaixo vamos a alguns pontos importantes para economizar na viagem!

Antecedência

Planeje a viagem com antecedência, pois quanto mais cedo começar a planejar, mais barata a viagem ficará. Pesquise na internet, você tem o mundo em suas mãos! Elabore seu roteiro, faça simulações de trechos da viagem em diversas companhias para ver qual delas fica mais em conta. Prefira períodos fora da alta temporada. Às vezes, a diferença de 15 dias no período já faz uma economia e tanta no orçamento. E procure também comprar passagens de trem ou ônibus que saiam na madrugada, assim você já economiza nas diárias do hotel.

Hospedagem: CouchSurfing ou Hostel

Quem tem amigo tem tudo né? Que tal buscar hospedagem grátis? Claro que vai depender pra quantas pessoas, sua intimidade com a pessoa que mora na cidade para onde você vai, etc. Mas, quem não quiser “dar trabalho” a amigos pode buscar por hospedagem gratuita no site CouchSurfing, por exemplo. É uma plataforma que conecta viajantes em busca de hospedagem de graça e pessoas dispostas a recebê-las. Se você tem viagem marcada e precisa reservar hotel, é só clicar AQUI!

geckos hostel

Geckos Hostel em Floripa: super vale o custo benefício!

Antes de escolher o local em que irá se hospedar, pesquise sobre o anfitrião, veja avaliações ou tente conversar com pessoas que já ficaram hospedadas no local. Tire todas as dúvidas com o dono do local sobre a hospedagem e as regras que devem ser seguidas. Afinal, precisa ter pelo menos uma certa afinidade na conversa para conforto de ambos né? Normalmente quem vai se hospedar (se for em outro estado ou país) costuma levar algo típico (artesanato, comida) para o dono da casa, gentileza nunca é demais né? Mas para os que buscam hospedagem em conta e “liberdade” aí a mão na roda é mesmo o hostel. Dá pra hospedar até família porque muitos tem quartos privativos ou com camas reduzidas. E alguns oferecem café da manhã incluso.

Transporte

Na hora de pesquisar sobre a viagem, observe as distâncias entre os lugares que você quer ir. Muitas vezes a demora pra pegar o ônibus não compensa uma economia pequena em relação ao táxi ou uber. Outras, você pode fazer o percurso a pé ou de bike alugada. Existe ainda a opção de ir de carona a depender da vibe do lugar. Em Noronha, por exemplo, é super de boa pegar carona para as praias. Se estiver em grupo, vale a pena alugar carro pelo menos um dia para os passeios mais distantes.

amsterdã bike

Em Amestardã, por exemplo, além de economizar usando bike você ainda “experimenta” a cultura local

Permuta

Se você é daqueles que sai de mochilão, sem data pra voltar e precisa muito economizar na viagem: vale a pena oferecer serviço em troca de benefícios. É fácil conseguir uns dias de trabalho no hostel em troca de hospedagem, por exemplo. Trabalha um período e passeia no outro tendeu? Alguns trabalhos voluntários também funcionam em troca de hospedagem. Um amigo meu passou três meses na Índia trabalhando voluntariamente de manhã e fazendo turismo à tarde.

economia porquinho

 

Não tenha vergonha

Por fim, esqueça essa história de ter vergonha em se comunicar. Abra a boca e seja feliz! Já passei temporada mais longa em Floripa, por exemplo, e precisava economizar nos gastos com alimentação. O que foi que eu fiz? Bati de restaurante em restaurante falando sobre meu site de viagem e que estava divulgando a cidade e perguntei se não teria interesse em oferecer almoço ou jantar para que pudesse conhecer a gastronomia do lugar. E assim economizei um tanto. Em San Andrés, na Colômbia, passei perrengue por ter perdido o controle dos gastos e no final da viagem precisei pedir carona pra ir até o aeroporto. Deu certo!

 

Compartilhe