Vitória e Vila Velha: um roteiro básico pra fazer tudo em 4 dias

Podemos dizer em linhas gerais que ela é uma miniatura do Rio de Janeiro, só falta mesmo o Cristo Redentor. Ah, mas aí quem é de lá fala que no lugar do Cristo eles tem o Convento da Penha, que fica lá no alto de uma montanha, já em Vila Velha, sendo possível observá-lo mesmo estando na capital do Espírito Santo, Vitória. Neste post vamos viajar para Vitória e Vila Velha e contar tudo que tem pra fazer nas duas cidades capixabas

vitoria e vila velha

Primeiro Dia

Que tal começar por duas ilhas? São elas: a do Boi e a do Frade. Ficam próximas uma da outra e dependendo de onde estiver hospedado dá pra ir caminhando numa boa. Foi o que fiz, já que estava no Comfort Suítes Vitória, na Praia do Canto, com localização super central para todos os pontos turísticos.

vitoria e vila velha

Ponte que dá acesso à Ilha do Frade

Localização

Alguns minutinhos de caminhada pela orla e praça dos Namorados e você chega na primeira ponte, que dá a cesso à ilha do Frade. Como de lá é mais bacana pra ver o por do sol, deixei pra fazê-la após a ilha do Boi. Para chegar nesta segunda ilha, que embora chamem de ilha, mas trata-se de um acesso por meio de aterro, basta caminhar mais um pouco. Fica bem próximo ao Shopping Vitória. Antes dele, tem o acesso. Mais adiante você vai ver portarias de segurança de quem mora no local mas pode passar numa boa que a praia não é privada, embora pareça!

vitoria e vila vlha

Boi

Por meio das ruas cheias de mansões, você chega à Praia do Boi, que é pequena e super charmosa. Tem área com sombra, salva vidas de plantão e ondas bem calmas. É super tranquilo para tomar banho. Há quem diga que esta praia não é apropriada para banho devido à extração de minérios da Vale, mas lá não há nenhuma placa indicando isso. Entrei e parecia limpa. Na dúvida, quando cheguei no hotel dei um mergulho na piscina (talvez o cloro ajude a tirar alguma “impureza” da pele.

vitoria e vila velha

Lá no alto do morro tem um hotel do Senac que chama Ilha do Boi. Tem uma vista incrível de toda a orla de Vitória e das ilha do Frade. Você pode numa boa falar na recepção que queria tirar uma foto do mirante e eles permitem sem problemas. Na verdade, é um terraço gigante de vidro que tem essa vista.

vitoria e vila velha

Frade

Depois, segui para a ilha do Frade. Por meio de mansões ainda mais imponentes, você chega às praias pequenas e também com cara de privadas. O acesso a elas é por bequinhos, no final de uma rua sem saída, por exemplo. Então se vai pela primeira vez por lá, melhor coisa é ir mesmo perguntando aos locais por onde chegar na praia. O mar fica fundo em dois ou três passos mas as ondas são calmas. Uma delícia o banho de final de tarde.

vitoria e vila velha

Segundo Dia

No segundo dia, você pode começar pelo centro histórico de Vitória. O complexo arquitetônico abrange o Palácio do Governo, Teatro Carlos Gomes, a catedral, entre outras edificações. O Palácio do Governo já foi colégio jesuíta e igreja. A transformação para sede do governo do estado foi de 1908 até 1912. Foi moradia de vários governadores e ainda hoje tem expediente por lá, mas também funciona com visitação aos turistas.

vitoria e vila velha

História

O prédio mantém resquícios de sua construção original, a exemplo de uma parede enorme de pedra levantada há mais de 400 anos. Após a restauração também foi descoberto um poço de onde a população retirava água para consumo próprio. Há ainda uma galeria com foto dos ex-governadores em que podemos observar a manutenção das família no poder geração após geração, e ainda uma apresentação por projeção sobre o palácio. É um verdadeiro cinema, lindas imagens e uma linguagem super atrativa. Curti muito!

vitoria e vila velha

Fique atento apenas aos horários das visitas, pois tem dias que está aberta apenas a parte de baixo do palácio, e em outros você pode visitar também a parte residencial para ver a mobília etc. Segue o endereço e contato: Praça João Clímaco, 142 – Cidade Alta, Centro / Tel.: (27) 3636-1210

vitoria e vila velha

Igreja

A catedral de Vitória fica bem pertinho, foi construída em 1918, ocupando o lugar da antiga igreja Nossa Senhora da Vitória, que foi construída em 1551 e demolida antes do início da construção da catedral. Pelo centro, como em toda capital é preciso estar mais atento aos pertences de valor como câmera fotográfica e celular. No mais, é curtir e conhecer a parte histórica que em modo geral está bem preservada.

vitoria e vila velha

Vale

Ao sair do centro histórico aproveitei para fazer a visita guiada em ônibus na Vale do Rio Doce. Dá pra ir de ônibus até a praia do Camburi e da orla chamar um uber ou táxi (algo em torno de R$ 9). Peça pra o transporte lhe deixar no ponto de onde sai o passeio, na frente da área administrativa, pra não ter que andar da portaria até lá. O passeio é gratuito.

vitoria e vila velha

Lembro que este passeio é com hora marcada, então não dá pra atrasar. O grupo vai de ônibus por dentro da Vale, que mais parece uma cidade e o guia vai falando sobre todos os espaços, como funciona tudo por lá. Em algumas paradas (mas sem descer do ônibus) observamos melhor a produção de minérios, o escoamento, o carregamento de navios, etc. É bacana mas é um passeio bem específico pra quem tem interesse no assunto extração de minério ou pra quem já fez de tudo e procura algo novo. Mas se o seu tempo é corrido por lá, deixe esse programa como “descartável”.

vitoria e vila velha

Precisa alugar carro pra sua viagem? Clica AQUI e já resolve esse item da viagem!

Terceiro Dia

Não pode ficar de fora conhecer a Fábrica da Garoto, em Vila Velha. A visitação deve ser agendada pelo site da Garoto e também é pontual, portanto, não atrase. Fui de Vitória até a fábrica de uber (cerca de R$ 20). Pode ir de ônibus mas ele vai parar no terminal e de lá você terá que pegar outro transporte então não compensa.

vitoria e vila velha

Fábrica

A visita é bem interessante! Pra começar a circular pela fábrica a gente recebe uma série de orientações e as proteções de higiene como bata e touca. Seus pertences ficam todos no armário, desde celulares, máquinas fotográficas, carteiras, etc. Não pode levar nada pra dentro da fábrica, nem brinco ou colar. Então: foto lá dentro esqueça. Selfie, esqueça mais ainda! Nesta sala de orientações, eles fazem sorteio de algumas bolsas (vazias) da Garoto. Boa para usar em praia, por exemplo.

No decorrer do passeio a guia vai falando por meio de microfone e fones de ouvidos tudo que acontece passo a passo. Desde a produção de cobertura do chocolate, o embrulhamento, até a embalagem que vai pro distribuidor. É bem bacana ver a quantidade de chocolate que se produz por segundo, o quanto a gente come essa delícia e os passos que o chocolate dá até chegar ao supermercado.

vitoria e vila velha

Degustação

Depois da visita, paramos em uma sala para degustação e pode-se comer várias opções de chocolate e quantos quiserem. Só não pode encher os bolsos e sair comendo. Tem regra! Depois da degustação, conhecemos o museu do chocolate com apresentação sobre o cacau e ainda numa outra sala relembramos toda a história do Chocolates Garoto, desde os primeiros produtos, a sua inauguração, até os dias atuais. Uma viagem no tempo muito legal! Ah, neste espaço, ganhamos uma foto impressa da visita e uma caixinha com 4 chocolates. Por fim, como na Disney, todo atrativo termina aonde? Dentro de uma loja, para que a gente compre, compre e compre. E quem vai resistir? A visita à fábrica (já com museu) custa R$ 25 por pessoa e só o museu custa R$ 5.

vitoria e vila velha

Convento

Já que estamos em Vila Velha, que tal permanecer por lá? Da fábrica fui até o Convento da Penha, local imperdível nesta viagem. É de lá que a gente tem a vista mais incrível da capital do Espírito Santo. Encravado numa rocha com mais de 150 metros de altura, o convento proporciona uma vista panorâmica linda!

vitoria e vila velha

O monumento é de 1650, mas a ideia de construir um santuário surgiu com a chegada do espanhol Frei Pedro Palácios que construiu uma capela no alto do penhasco, em 1568. Por lá, hoje existem lojinhas de souvenirs religiosos, espaços para orações e realização de pedidos e promessas, salas com exposições de arte.

vitoria e vila velha

É lindo o convento sob qualquer ângulo. Para subir vá de carro pois a caminhada é bem loga. Pra descer já é mais tranquilo e dá pra chamar um uber de lá do pórtico da entrada para o convento. Ah, neste local existem algumas lojas, bares e lanchonetes caso queiram fazer um lanche.

vitoria e vila velha

Quarto Dia

Vamos fechar o último dia da viagem com praia? Pois então, o que fiz foi voltar em Vila Velha para conhecer as praias, mas antes delas segui até o farol Santa Luzia, um lugar bem bonito e que merece muito a visita. Localizado próximo à entrada da Baía de Vitória, o farol foi construído em Glasgow (Escócia) em 1870 e levado para Vila Velha, entrando em funcionamento em 1871.

vitoria e vila velha

Inaugurado por D.Pedro II para orientar as embarcações que transitam para os portos de Vitória, Vila Velha e Tubarão. Até hoje está em pleno funcionamento. O farol tem 17 metros de altura e alcance de 32 milhas marítimas. Atualmente possui quatro focos de iluminação para a orientação de navegação.

vitoria e vila velha

Morro

No morro do moreno, você tem a opção de curtir várias praias, todas elas pequenas mas bacanas pra banho. Inclusive, as praias de Vila Velha são melhores que as de Vitória para o banho. Entre as que conheci estão a do Bananal, do Ribeiro e a Secreta. São praias com poucas pessoas uma vez que o acesso se dá mesmo de carro ou a pé pra quem mora nas proximidades.

vitoria e vila velha

Praia

De lá, vale a pena dar uma caminhada pela orla de Vila Velha, na praia da Costa, a praia urbana de lá. Muita gente bonita pelo calçadão, andando de bike, patins. Galera jogando vôlei na praia…ótimo pra paquerar e tomar uma água de coco enquanto a noite não cai.

vitoria e vila velha

E pra quem curte a noite, o programa continua! Depois de uma descansada no hotel, vale a pena curtir o triângulo das bermudas, que fica bem atrás do Comfort Suítes Vitória, numa rua cheia de bares e restaurantes, algumas com acesso apenas para pedestres e muita, muita gente na rua! Vai precisar alugar carro pra sua viagem? É só clicar AQUI!

vitoria e vila velha

Night

E para os mais “descolados” tem várias opções também de balada: Fluente (conta com um deck para o canal e é bem agradável de ver o visual), Bolt e o famoso bar Sofá da Hebe, que ficou conhecido por ter em frente ao estabelecimento uma bancada enorme de cimento em que as pessoas sentam. O nome do bar não era esse, mas devido à fama o dono mudou o nome da casa. É um bar mais altera e que vende apenas cerveja, mas pra quem quer petiscar tem sempre um ambulando vendendo espetinho de carne, frango e linguiça.

vitoria e vila velha

De noite ou de dia, Vitória e Vila Velha são cidades lindas e que entrou pra lista das que quero voltar, e olha que não sou de repetir viagem. Mas gostei do astral, das pessoas, da cidade que é limpa, segura e organizada. Programe-se que vale a pena!

Gostou do post? Então faça suas reservas aqui pelo blog! Clique na seção Tudo para sua Viagem e reserve seu hotel, alugue seu carro, compre seu chip internacional ou seguro viagem. Você não paga nada mais por isso, ainda ganha descontos e com sua ajuda nós recebemos uma pequena comissão, que ajuda a manter nosso site de viagem!

 

 

Compartilhe