Retomada: confira aqui países que já reabriram aos brasileiros!

A pandemia ainda não acabou, mas os números que temos hoje de casos e mortes continuam caindo após vacinação ganhar velocidade no Brasil e no mundo. Por isso, muitos países já reabriram suas fronteiras aos brasileiros. E quem quer viajar pro exterior levanta sempre a dúvida: já posso ir? Neste post, vamos falar sobre alguns países que estão abertos para o Brasil. Acompanhe a gente também no Instagram, onde você pode receber várias dicas de viagem e conhecer paisagens incríveis! É só clicar AQUI!

As restrições de viagens durante a pandemia de Covid-19 afetaram os planos de muitos turistas. Muita gente teve que adiar a tão sonhada trip e será que já é possível fazer as malas e zarpar mundo afora? Neste momento são mais de 100 países abertos para os brasileiros. Mas é preciso estar atento às regras das nações. Antes de reservar sua viagem, busque se informar sobre o protocolo de abertura do país que pretende visitar e saber que documentos precisa levar na viagem. Informe-se no site da Embaixada, não saia fazendo reservas sem informação ok?

Na Alemanha, é preciso mostrar vacinação completa contra a Covid-19 há pelo menos 14 dias com os imunizantes da Pfizer, Moderna, AstraZeneca e Janssen. Crianças que ainda não completaram doze anos de idade e ainda não foram vacinadas poderão entrar acompanhadas dos pais ou responsáveis vacinados. Na Bélgica, podem entrar a turismo os brasileiros que estejam completamente vacinados com uma das seguintes vacinas há pelo menos 14 dias: Pfizer-BionTech; Moderna; AstraZeneca (Vaxzevria ou Covishield); Janssen. É necessário que o certificado atestando a vacinação seja emitido pelo ConecteSUS em inglês. Além disso é preciso preencher o formulário Public Health Passenger Locator Form e submetê-lo de forma eletrônica nas 48h que antecedem a chegada na Bélgica. Na chegada é obrigatório realizar um teste RT-PCR no 1º ou 2º dia e aguardar o resultado em quarentena. Com informações da Embaixada da Bélgica no Brasil.

A Croácia exige apresentar resultado negativo em teste RT-PCR realizado até 72h antes da chegada, preencher os formulários “Enter Croatia Form” (a ser submetido online antes da partida) e “Passenger Locator Form” (a ser apresentado na chegada). Os brasileiros viajando a turismo devem ter acomodação confirmada e estão sujeitos a quarentena obrigatória de 14 dias, que poderá ser reduzida mediante resultado negativo em teste RT-PCR no 7º dia de isolamento. Para ir à Espanha, os brasileiros devem estar totalmente imunizados com as vacinas Pfizer, Moderna, Janssen, AstraZeneca, Sinovac e Coronavac/Butantã. Não é preciso apresentar RT-PCR ou fazer quarentena. A segunda dose ou dose única deverá ter sido aplicada pelo menos 14 dias antes do embarque. Também será necessário preencher o formulário Spain Travel Health. Depois de preenchido, basta apresentar o QR code no momento do embarque e na chegada à Espanha.

Na França, somente brasileiros totalmente vacinados podem entrar. Devem mostrar comprovante de vacinação, que comprove ter recebido a dose única da vacina Janssen há pelo menos 28 dias antes da chegada ou 7 dias da segunda dose antes da chegada para as vacinas AstraZeneca, Covishield, Moderna ou Pfizer-BioNTech. Passageiros que tenham recebido a primeira dose da AstraZeneca, Covishield, Moderna ou Pfizer-BioNTech há pelo menos 7 dias antes da chegada, mas com infecção prévia por Covid-19 comprovada (laudo médico), também estão autorizados a viajar para a França.

Para entrar na Holanda, também é preciso estar totalmente vacinado. Os brasileiros devem apresentar o comprovante de vacinação, que comprove ter recebido as vacinas Pfizer, AstraZeneca, Janssen e Coronavac há pelo menos 14 dias – se a vacina Janssen tiver sido aplicada depois de 14 de agosto o intervalo a ser respeitado é de 28 dias antes da viagem. Além disso é preciso apresentar teste RT-PCR com resultado negativo feito até 48h antes do embarque ou de antígeno com resultado negativo até 24h antes do embarque, para todos passageiros a partir de 12 anos. Ainda é preciso preencher uma declaração de saúde para todos viajantes a partir de 12 anos. Até o dia 22 de setembro é necessária também uma quarentena de 10 dias na chegada, que pode ser reduzida com um teste no quinto dia após a chegada.

 

A Irlanda pede apresentação de teste RT-PCR com resultado negativo realizado até 72h antes da chegada (não se aplica a menores de 12 anos). Os passageiros devem permanecer em quarentena de 14 dias em hotel designado por eles e às suas custas. Podem entrar passageiros totalmente vacinados com Pfizer-BioNTech há pelo menos 7 dias antes da chegada; com Moderna ou Janssen há pelo menos 14 dias antes da chegada; ou AstraZeneca há pelo menos 15 dias antes da chegada; ou ainda recuperados da Covid-19 nos últimos 180 dias com laudo médico, estão isentos da quarentena. Todos maiores de 16 anos devem preencher o formulário “Passenger Locator Form”. Os Brasileiros não vacinados precisam apresentar reserva em hotel de quarentena.

Portugal, que virou queridinho do Brasil quando o assunto é viagem, está reaberto e olha só: mesmo pra quem não está vacinado. Exigências: Apresentar teste RT-PCR realizado até 72h antes do embarque ou de antígeno até 48h antes do embarque (não se aplica a menores de 12 anos). Sobre os testes rápidos, apenas são admitidos os que constem da lista comum para despiste da doença Covid-19 aprovados pelo Comitê de Segurança da Saúde da União Europeia, devendo os comprovativos indicar: identificação do cidadão, o tipo e nome do teste, fabricante, data, hora e local (incluindo o país) do exame, resultado do teste, nome do laboratório e número de autenticação. Na página da SNS24 há como saber os testes antígenos aceitos. Preencher o formulário “Passenger Locator Card (PLCe)“.

A República Tcheca reabriu aos turistas brasileiros que estejam completamente vacinados com uma das seguintes vacinas há pelo menos 14 dias: Pfizer-BionTech; Moderna; AstraZeneca (Vaxzevria ou Covishield); Janssen. Devem apresentar certificado de vacinação e preencher o formulário “Entry Form“ antes da chegada. Na Suíça, as exigências são: turistas totalmente imunizados há no máximo 12 meses com as vacinas Pfizer, Moderna, Janssen, AstraZeneca, Sinovac e Coronavac/Butantã não precisarão apresentar RT-PCR ou fazer quarentena. Mas quem tiver tomado a vacina da Janssen deverá aguardar o 22º dia após a aplicação da dose única da vacina para o embarque. Passageiros recuperados da Covid-19 há até quatro semanas (com teste positivo para provar) podem entrar com apenas a primeira dose de uma das vacinas acima. Menores de 16 anos estão isentos de comprovação de vacinação ou teste se viajando com seus pais ou responsáveis legais vacinados. Todos precisarão preencher um formulário com informações de contato e o local de hospedagem.

A Argentina anunciou que estará aberta aos brasileiros a partir de 1º de outubro. As exigências são: apresentar certificado de vacinação completa há pelo menos 14 dias antes da chegada e teste RT-PCR realizado até 72h antes do embarque ou teste de antígeno na chegada. Será necessário repetir o teste RT-PCR no 5º e 7º dia após a chegada, mas os detalhes ainda não foram divulgados. Na Bolívia, para quem vai de avião as exigências são: apresentar teste RT-PCR negativo para Covid-19 feito até 72h antes do primeiro voo da jornada (menores de 5 anos isentos) e preencher o formulário “Declaracion Jurada del viajero para el seguimiento COVID-19” deve ser apresentado na chegada. Obrigatório seguro saúde com cobertura para Covid-19. Passageiros sujeitos a quarentena de 10 dias na chegada.

O Canadá reabriu suas fronteiras para brasileiros vacinados, que devem apresentar teste RT-PCR negativo para Covid-19, em inglês ou francês, realizado até 72h antes do embarque (não se aplica a menores de 6 anos) e certificado de vacinação completa, em inglês ou francês, realizada há pelo menos 14 dias antes do embarque, com uma das vacinas aprovadas: Pfizer-Biotech, Moderna, Janssen ou AstraZeneca (inclusive Covishield) – não se aplica a menores de 12 anos). O passageiro deve ainda preencher suas informações pessoais no aplicativo/site ArriveCAN até 72 horas antes da chegada ao Canadá (saiba mais aqui e outros detalhes sobre requisitos de entrada no Canadá) e apresentar o comprovante de envio para poder embarcar. Não há quarentena na chegada para passageiros vacinados. A Colômbia deixou de exigir o exame RT-PCR para viajantes. As exigências são: Preencher o formulário “Check Mig” até 24h antes da partida.

Na Costa Rica, os passageiros devem preencher o formulário “Pase de Salud” antes da partida e apresentar o QR Code recebido ao final na chegada à Costa Rica. Seguro de saúde com cobertura para Covid-19 com cobertura para tratamento e hospedagem (não se aplica a menores de 18 anos). Desde 01 de agosto, passageiros totalmente vacinados contra Covid-19 há pelo menos 14 dias não precisam apresentar este seguro. Cuba oferece inclusive vacina aos turistas estrangeiros. As exigências são: apresentar resultado negativo em teste RT-PCR realizado até 72h antes da chegada e preenchimento do formulário de “Declaración de Sanidad del Viajero”. Deve ainda pagar uma taxa sanitária de US$ 30 na chegada.

O México é um dos poucos no mundo que não exige exame prévio ou quarentena na chegada. As exigências são: uso de máscaras em locais públicos e preenchimento do Cuestionario de indentificacion de factores de riesgo en viajeros que deve ser apresentado na chegada. O Panamá exige apresentação de teste RT-PCR ou de antígeno com resultado negativo, em inglês ou espanhol, realizado até 72h antes da chegada (não se aplica a menores de 12 anos). Passageiros totalmente vacinados há pelo menos 14 dias também estão isentos de apresentar o teste RT-PCR. Devem ainda preencher o formulário “Declaracion Jurada de Salud” na chegada. Passageiros vindos do Brasil, ou que aqui tenham passado nos últimos 15 dias terão que fazer novo teste para Covid-19 na chegada, às suas custas, e estão sujeitos a quarentena de 14 dias (vacinados estão isentos).

O Paraguai exige que os brasileiros façam quarentena de 5 dias. Além disso, devem apresentar teste LAMP, NAAT ou RT-PCR com resultado negativo realizado até 72h antes do embarque, ou teste de antígeno com resultado negativo, realizado 24h antes do embarque (menores de 12 anos estão isentos de ambos). Passageiros com teste positivo para Covid-19 realizado a pelo menos 14 dias e não mais que 90 dias estão isentos de apresentar os testes acima. É preciso preencher o formulário “Traveler’s Health Information” até 24h antes do embarque, que irá gerar um QR Code a ser apresentado na chegada. Passageiros que tenham estado ou transitado no Reino Unido nos últimos 14 dias não podem entrar.

O Peru exige teste RT-PCR com resultado negativo realizado 72h antes do embarque (não se aplica a menores de 12 anos). Preencher o formulário “Affidavit of Health and Geolocation Authorization” nas 72h antes do embarque. Já a República Dominicana, destino procurado por quem quer conhecer o paraíso de Punta Cana, exige teste RT-PCR com resultado negativo realizado 72h antes da chegada ou certificado de vacinação completa há pelo menos 21 dias antes da chegada (não se aplica a menores de 5 anos). Preencher o formulário “Electronic Ticket” que irá gerar um QR Code a ser apresentado na chegada.

O Camboja voltou a receber turistas estrangeiros, embora os novos requisitos de entrada exijam testes obrigatórios, quarentena, depósito de 2 mil dólares, taxas extras e outros procedimentos não muito claros, dificultando bastante a viagem. Os vistos na chegada e e-visas estão suspensos. Exigências: Apresentar teste RT-PCR negativo para Covid-19, em inglês, realizado até 72 horas antes do primeiro embarque e seguro saúde emitido pela seguradora FORTE de pelo menos US$ 50.000. Depósito de US$ 2.000 caso seja necessário tratamento médico e outras taxas extras. Caso alguém no voo esteja contaminado, os demais passageiros serão obrigados a ficar de quarentena por 14 dias. E os passageiros estão sujeitos a novo teste na chegada.

A Jordânia pede apresentação de teste RT-PCR com resultado negativo realizado até 72h antes do primeiro embarque (não se aplica a menores de 5 anos) e preencher os formulários “Passenger Health Declaration Form” e “Locator Form” (mais informações no site Visitjordan.gov.jo). Além disso é preciso ter seguro saúde com cobertura para Covid-19 e baixar o aplicativo “AMAN” no celular. Os passageiros terão ainda que passar por um teste RT-PCR na chegada (não se aplica a menores de 5 anos), às suas custas, e o pagamento deve ser realizado antes do embarque (veja aqui). Passageiros que tenham passado nos últimos 45 dias pela Índia ou 14 dias em Bangladesh, Butão, Nepal, Mianmar, Paquistão ou Sri Lanka não podem entrar. Nas Maldivas, os passageiros precisam mostrar comprovante de vacinação para Covid-19 também precisam apresentar teste RT-PCR com resultado negativo. O visto na chegada retornou. Entre as exigências: apresentar teste RT-PCR com resultado negativo realizado até 96h antes do primeiro embarque da viagem (não se aplica a menores de 1 ano). Passageiros cuja viagem tenha demorado mais de 24h deverão repetir o teste. O certificado deve conter o nome igual ao passaporte do passageiro e também o nome e endereço do laboratório que realizou o teste. É necessário ter uma reserva de hotel para toda a estadia no país. Passageiros devem ainda preencher o formulário “Traveller Health Declaration” nas 24h que antecedem o embarque.

A África do Sul reabriu para visitantes de todos os países, inclusive o Brasil. Exigências: Teste negativo de Covid-19 obtido no máximo 72 horas antes do primeiro embarque da viagem (menores de cinco anos estão isentos). Um questionário online deve ser preenchido até 2 dias antes da chegada. Mais informações das regras relativas ao Covid-19 na África do Sul.

A Polinésia Francesa também faz exigências: apresentar teste RT-PCR com resultado negativo realizado até 72h ou teste de antígeno realizado 48h, antes do primeiro embarque da viagem (não se aplica a menores de 11 anos). É necessário obter uma autorização prévia de viagem e preencher o formulário “ETIS Application” entre 30 e 6 dias antes da viagem, que irá gerar um QR Code a ser apresentado na chegada. É necessário ainda preencher uma declaração juramentada. Passageiros sujeitos a novo teste de antígeno na chegada, às suas custas (não se aplica a menores de 7 anos) e à quarentena de 10 dias. Passageiros totalmente vacinados há pelo menos 14 dias antes do embarque com as vacinas AstraZeneca, Janssen, Moderna ou Pfizer-BioNTech estão isentos da quarentena (saiba mais).

Os brasileiros já podem também viajar para os Estados Unidos. É permitida a entrada de brasileiros, desde que não estejam vindo direto do Brasil e tenham cumprido quarentena de 14 dias em outro país. Por exemplo, caso um viajante brasileiro queira visitar os Estados Unidos, ele pode viajar para países como México (onde somos aceitos sem restrição e há voos diretos saindo do Brasil), permanecer por 14 dias, e logo em seguida embarcar em direção aos EUA. O governo dos Estados Unidos anunciou recentemente que os brasileiros poderão ir diretamente do Brasil para a terra do tio sam a partir de novembro desde que estejam vacinados.

 

Compartilhe