Paraty (RJ): preparamos um roteiro de 4 dias, é só clicar aqui!

Quando a gente pensa em visitar Paraty, no Rio de Janeiro, já nos vem à mente fazer passeio um passeio de barco não é mesmo? E não podia ser diferente: esse destino convida a gente a se jogar no mar todo tempo. As opções de embarcações são muitas, desde as escunas que levam mais de uma centena de pessoas a barcos ou lanchas exclusivos para pequenos grupos. Neste post vamos dar um roteiro bacana de 04 dias neste paraíso. Acompanhe a gente também no Instagram, onde você pode receber várias dicas de viagem e conhecer paisagens incríveis! É só clicar AQUI!

Dia 01

Barco

E vamos começar o roteiro de barco mesmo, pra já chegar chegando! Os valores são negociados na hora e dependem muito da quantidade de pessoas, do tempo que ficará com a embarcação, etc. Tudo é bem negociável, se estiver sozinho acho que pelo custo benefício vale ir de escuna, é a opção mais econômica. Custa em média R$ 50 por pessoa. Se estiver em grupo de amigos, família ou numa trip tipo lua de mel aí vale sim reservar uma embarcação com exclusividade. Assim você ganha liberdade pra ficar o tempo que quiser em cada ponto de descida.

Exclusividade

Os barqueiros cobram em média R$ 100 a hora, um dia todo pode variar entre R$ 800 e R$ 1.300. A regra é pechinchar. Fiz esse tour com um marinheiro que conhece tudo da região e comandou a embarcação com toda responsabilidade. Entre os pontos visitados: Praia da Cadeia Velha, Ilha da Cotia, Ilha dos Côcos, Lagoa Azul, Praia Vermelha, Praia do engenho. O tour começou às 9h e terminou lá pelas 16h, quando o barco nos deixou no centro histórico de Paraty. Para entrar em contato diretamente com ele é só clicar AQUI!

Dia 02

Bike Tour

E aí, quem curte um tour de bike? Em Paraty, tem opção de conhecer praias, centro histórico… tudo na magrela e com uma verdadeira aula sobre todos os lugares por onde a gente passa. Fiz o tour com a Sou Mais Bike Paraty, que super recomendo! Eles oferecem um roteiro bem completo e a gente dá a pedalada no nosso ritmo. Então, pode participar desde iniciantes até a galera mais profissa que já tem costume de praticar rolês de bike.

Os visitantes saem de bike da própria pousada onde estão hospedados. Em poucos minutos, pegam a estrada de asfalto e seguem ganhando velocidade e com toda segurança e orientação necessária. O guia nos acompanha em todo momento, sinalizando por onde vamos, a hora de parar, etc. Vai viajar e precisa reservar hotel pra sua viagem? É só clicar AQUI!

Nosso tour teve direito a descida por trilhas, caminhos de terra e com pedras, do jeito que o bom aventureiro gosta! A primeira parada foi na Praia do Corumbê, onde você começa a ter um contato mais próximo com a comunidade local. A parada permite banho e observação da paisagem sem pressa. Depois seguimos para a Praia do Rosa (acesso pela estrada que leva ao alambique Maria Izabel). Nesta, o convite ao banho foi irresistível! Água calma, rodeado de mata, um paraíso!

No tour, passamos ainda pela Praia Jabaquara, pelo Forte de Paraty (onde temos uma vista linda de toda região), Praia do Pontal e o Centro Histórico. E o melhor: tudo sobre um ângulo diferenciado. A sensação é que a gente de bike se sente mais próximo da realidade do lugar, mais perto da vida cotidiana real.

No centro histórico, passamos pelas principais ruas, mas sabendo de peculiaridades que a gente nem imagina. Por exemplo, conhecemos a casa onde vive o Príncipe João Henrique de Orleans e Bragança (tetraneto de Dom Pedro), construída em meados do século XIX; a casa onde foi gravado o filme original Gabriela, em que Sônia Braga subia ao telhado. A história se passava em Ilhéus, na Bahia, mas esta cena foi gravada em Paraty.

Conhecemos ainda a Praça Matriz, Igreja Nossa Senhora dos Remédios, Cinema da Praça, Igreja Nossa Senhora das Dores, Cais Turístico, Praça da Bandeira, Praça e Igreja Santa Rita, Passarela Flutuante (que liga centro histórico ao cais pesqueiro da Ilha das Cobras), Mercado de Peixe, e a pista de pouso de Paraty (que funciona praticamente para grandes empresários, artistas e políticos).

A Sou Mais Bike Paraty tem diversas opções de tour para quem vai sozinho, em família, grupo de amigos, quem é amador ou já adepto à prática. Enfim, não anda de bike quem não quer. E a ideia é desbravar lugares pouco visitados. É aquele roteiro típico de quem quer fugir do que todo mundo faz. A empresa oferece roteiros personalizados e privativos, conforme nível de experiência. Vamos aos preços (ref. set 2021): passeio histórico e cultural (R$ 125); 01 praia ou cachoeira (R$ 170); 01 praia + 01 cachoeira (R$ 198); rota técnica profissional com opção de praias e cachoeiras (R$ 224). Todos os passeios acompanham guia, bike, equipamentos de segurança, seguro pessoal, água e frutas. Eles também trabalham com aluguel de bike. A diária custa R$ 60 mas a partir da segunda diária o valor vai caindo pra R$ 45, R$35 e da quarta diária em diante o custo fica em R$ 30/dia. Tem bike pra pessoas de todas as alturas, além de cadeirinhas para os pequenos que ainda não pedalam.

Dia 03

Canoa Polinésia

Já ouviu falar em Canoa Polinésia? É uma canoa de origem polinésia e que tem como característica um “braço” chamado ama que serve de estabilizador. É uma espécie de segundo casco, permitindo que mantenha sua velocidade sem comprometer a sua estabilidade. A canoa tem em média 14 metros de extensão e 50 centímetros de largura, comportando até 6 pessoas.

O passeio começa ainda escuro, por volta das 4h30 da manhã quando a gente se encontra na praia pra receber as orientações do guia e saber como proceder durante a atividade. Cada pessoa tem uma função nas remadas, tem quem conte e faça a marcação para que os integrantes troquem o lado do remo, tem quem seja o leme pra dirigir o caminho da canoa etc. É uma atividade que busca integração das pessoas e num visual incrível!

Fiz no nascer do sol mas existem várias opções como o pôr do sol e até o nascer da lua, já pensou? A canoa para em alguns pontos / ilhotas e dá pra tomar banho e ter um visual lindo de Paraty. O guia vai contando também sobre a história da cidade. “Com vista do mar pra terra fica mais fácil de entender como as coisas funcionaram aqui. É uma explicação bem interessante sobre a época rica do ouro, a estrada real, etc”, conta Rogério Hristov, que é biólogo marinho e guia turístico na região.

Este é um passeio pra toda família. A atividade é super democrática, dá pra ir pessoas de mais idade, crianças, etc. Muita gente já vai com grupos de amigos ou família formados para esta programação. A Interação Paraty oferece vários formatos de passeios. “Pra quem tem melhor preparo físico, indicamos um tour de aproximadamente 4h de atividade, incluindo as paradas. E temos outros mais curtos também associando a remada à experiência do amanhecer do sol, do entardecer e até da noite de lua cheia”, explica.

Dia 04

Jipe Tour

E pra finalizar nosso roteiro, fomos de jipe. Isso mesmo! À bordo da Jango Tour, seguimos de 4×4 pela Estrada Real do Ouro e visitamos um alambique, onde conhecemos a produção de cachaças. A Cachaçaria Paratiana reúne mais de 4 mil títulos da bebida, sendo a segunda maior do país. No final desta visita tem degustação! A primeira fica em Ouro Preto, Minas Gerais.

Este tour sai todos os dias, sendo um dos mais procurados pelos turistas. Além do alambique, visitamos cachoeiras. Em cada veículo saem entre 9 e 11 pessoas, todos com máscara por causa da pandemia. Na Fazenda Pedra Branca, visitamos as cachoeiras Pedra Branca e da Usina além da cachoeira Tobogã onde é possível descer escorregando deitado ou sentado, além do Poço do Tarzan.

O passeio dura em média 5 horas, começando por volta das 10h45/11h. É recomendado a crianças, pessoas de mais idade, família em geral! No retorno à cidade, paramos na queijaria Santa Lola para degustação de queijo e geleia. Vale a pena comprar queijos e diversos outros produtos como biscoitos recheados, queijo provolone desidratado, etc. Precisa de Seguro Viagem? Clique AQUI!

Esses passeios (barco, bike, jipe) duram boa parte do dia e como exigem um certo esforço físico acho a melhor opção fazê-los um por dia e preencher os demais horários com ida a praias próximas do centro histórico e também bater perna pelas ruas de pedra que é uma delícia. Atenção mulherada: não usem salto, hein! As pedras são arredondadas e a melhor opção é mesmo tênis.

Onde se hospedar

Quem vai a Paraty, no Rio de Janeiro, depara-se com um centro histórico lindo, preservado, com ruas de pedras e um charme único em meio ao litoral. Um ambiente que nos convida a conhecer a história, gastronomia, e claro as belezas naturais que são muitas. E pra quem quer, mesmo na hora do descanso, continuar imerso neste universo aí vai uma dica bacana de hospedagem: é a Vila do Porto Pousada, que fica a 40 metros do centrinho histórico.

Mantendo a mesma essência histórica da cidade, a pousada tem sua arquitetura colonial conservada, tornando o espaço aconchegante e acolhedor. Basta atravessar uma pequena ponte na esquina da pousada e o turista já esta no miolo do fervo onde se concentram os bares, restaurantes, agências de passeios e lojas de artesanatos e souvenirs.

A pousada fica próximo dos principais eventos culturais e passeios da região. A poucos metros você chega ainda à Praia do Pontal, Jabaquara, Forte e do Cais de Turismo. Pra quem vai de carro, ela oferece estacionamento interno durante sua estadia na cidade. Todas as acomodações possuem ar condicionado, frigobar, ventilador de teto, banheiro privativo, TV a cabo e Wi-fi. Os quartos são amplos, banheiros enormes e super confortáveis! A Pousada dispõe de 21 suítes, divididas em duas categorias: Standard e Colonial. A gente experimentou e recomenda! Para fazer sua reserva neste hotel é só clicar AQUI!

Vale muito a pena visitar Paraty! Se gostou desse roteiro, manda pros amigos que curtem praia e aventura, e se tiverem dúvidas podem perguntar que a gente responde a todos com muita sinceridade beleza? Quando for usar alguns serviços como o Booking, por exemplo, clica na caixinha verde de serviços do nosso site. É só um clique de direcionamento e assim você já nos ajuda. Valeu!

Compartilhe