Refúgio Curucacas (PR): conexão com o meio ambiente e muita atividade de aventura!

Especializada em ecoturismo e turismo de aventura, o Refúgio das Curucacas é uma operadora que promove ao visitante muito mais que momentos de adrenalina e diversão: desenvolve nele o despertar para o cuidado com o meio ambiente e o quão importante é nosso papel nesse processo. Acompanhe  gente também no Instagram, onde você pode receber várias dicas de viagem e conhecer paisagens incríveis! É só clicar AQUI!

Camping

Além das atividades de aventura, eles também oferecem um camping ecológico, em ambiente familiar e tranquilo. Uma área cercada de verde onde o visitante pode levar sua barraca para acampamento ou já chegar com seu espaço todo montado em terreno plano e com coberta para evitar problemas com fortes chuvas, etc. Lá, você acorda ouvindo os pássaros, entre eles, o que dá nome ao refúgio.

O camping é todo ecologicamente correto, com sistema de planejamento para a criação de ambientes humanos sustentáveis, em total equilíbrio e harmonia com a natureza. Os resíduos humanos (leia-se cocô e xixi) são depositados em locais específicos e sem uso de água. Sim, depois de feito o número 2 você joga serragem e pronto. Mas calma, tem pia com torneira, papel higiênico, ninguém passa perrengue não ok? Apenas cuida do meio ambiente de uma forma que não estamos muito acostumados. São três sanitários secos ecológicos (basón), e olha que bom: tem cabine de banho quente.

O espaço conta com iluminação, sinalizadores nos caminhos da área de mata e tomadas próximas a cada local de barraca montada. Tem inclusive wi-fi. O camping dispõe de cozinha comunitária com lixeiras para cada tipo de descarte, geladeira cheia de livros para o hóspede se servir à vontade e até o liquidificador funciona na base da manivela, sem gasto de energia. Já viu que a pegada por lá é sustentável né? Uma experiência e tanto pra gente despertar para nosso estilo de vida.

Furnas

Entre atividades oferecidas está a visita as Furnas, localizadas no Parque Nacional dos Campos Gerais, cuja gestão é do ICMBio (Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade). Furnas são orifícios crateriformes, “poços de desabamento” formados pela circulação de água subterrânea através de fraturas. Possuem grande importância ecológica, já que conduzem água em profundidade, recarregando o Aquífero. Apresentam microclima diferenciado, mais fresco que a parte externa, dada a presença de sombra, árvores e umidade.

Nesse tour, a gente consegue observar a Furna por cima e também descer e entrar nela, sentindo a diferença de temperatura, umidade, vegetação, etc. É um lugar lindo e que a gente entra e não tem a menor pressa de sair. Para tal, usamos perneira (equipamento utilizado nas pernas para proteção de ataque de cobra), capacete e vamos guiados recebendo todas as informações do lugar.

                                        Selo-sem-fundo-e-sem-sombra.png

As Furnas Gêmeas são as mais conhecidas do destino, por estarem muito próximas uma da outra. São locais incríveis também para ver o pôr do sol e o nascer da lua. As trilhas podem ser desbravadas com guia ou autoguiada (quando o visitante é o próprio condutor, recebendo anteriormente todas as orientações). O Refúgio das Curucacas está situado no povoado Passo do Pupo, distrito de Itaiacoca, município de Ponta Grossa, no Paraná.

Outra atividade bem procurada é a escalada, inclusive o camping conta com parede para treinamento. A escalada, de maneira geral e bem resumida, está relacionada à ascensão de blocos, paredes ou montanhas, podendo ser em rocha, gelo, neve ou em artificial, usando ou não equipamento para segurança e/ou movimentação. Embarquei nesta aventura com o Guilherme, proprietário do Refúgio e o cara é fera! Nunca tinha feito, mas ele dá todas as orientações, deixa a gente bem tranquilo pra enfrentar nossos próprios medos e limites. O melhor: ninguém é obrigado a ir além do que deseja ok? Mas já adianto que a atividade faz a gente querer mais e mais. Escalei três subidas (você também desce o paredão ou pode seguir pela trilha até a base da rocha) com níveis crescentes de dificuldade.

A descida por incrível que pareça é mais difícil. Nesta atividade a gente testa nossos medos, limites, equilíbrio, se conecta unicamente com o que estamos fazendo naquele momento, por isso, comparam até com uma espécie de meditação. Se desconectar do mundo e conectar-se a si mesmo, tendo toda beleza natural em volta. A sensação de chegar lá em cima, completar a atividade é maravilhosa. O Refugio oferece ainda ciclo turismo, caminhada ecológica, entre outras atividades. Para entrar em contato com eles é só clicar AQUI!

Compartilhe