Pra quando pudermos viajar: listamos passeios imperdíveis em três Chapadas do Brasil!

Claro que o momento é de ficar em casa, mas não precisamos deixar de nos informar e sonhar com destinos incríveis para uma viagem futura, não é mesmo? Como a tendência é que viajemos por dentro do país, listamos passeios imperdíveis em três chapadas do Brasil, vamos nessa? Acompanhe a gente também no Instagram, onde você pode receber várias dicas de viagem e conhecer paisagens incríveis! É só clicar AQUI!

Chapada dos Veadeiros

É sem dúvida um dos principais atrativos turísticos de Goiás. Daqueles lugares que nos encantam em cada atrativo que oferece. Em todos os pontos de parada a gente sempre quer ficar mais tempo. Procurada por quem gosta de natureza, a Chapada abrange os municípios de Colinas do Sul, Cavalcante e Alto Paraíso, para onde a maioria dos viajantes segue.

As cachoeiras Almécegas I e II e ainda a São Bento estão localizadas na Fazenda São Bento, distantes 9 Km de Alto Paraíso. Depois de estacionar o carro, é preciso fazer uma trilha de nível médio em termos de dificuldade, pois você terá boa parte dela em terreno inclinado. No caminho, existem alguns pontos (mirantes) para boas fotos. Também em alguns pontos você vai encontrar cordas e escadarias para facilitar a chegada até o poço da cachoeira.

Anote aí também Loquinhas, um complexo de cachoeiras em grande quantidade mas todas bem pequenas, possui infraestrutura das melhoras por lá, com passarela em madeira, bancos para descanso, escadarias e cordas. Fácil até mesmo para crianças e pessoas de mais idade que queiram curtir a natureza da Chapada. Fica a 4 Km de Alto Paraíso e a entrada custa R$ 35 por pessoa. Lá, você tem duas opções de trilhas com cachoeiras e poços: a Loquinhas (para onde vai a maioria dos visitantes) e a Violeta. Ambas possuem 7 poços para visitação. O circuito tem 2 Km de ida e volta, você vai caminhando e tomando banho. Para este passeio gasta-se pelo menos 2h30.

A cachoeira Santa Bárbara é tão disputada que pra conseguir visitá-la é preciso literalmente “madrugar” na fila que nem em hospital público. São distribuídas 300 fichas por dia (limite de visitação) e acreditem: às 6h30 da manhã costuma não ter mais ficha. Muita gente chega à comunidade Kalunga (quilombola) onde está o centro administrativo para garantir sua ficha às 2h da madrugada. Para dormir lá, existem algumas opções de hostel, camping ou alugar quarto pela comunidade. De Alto Paraíso até lá são 80 Km.

Para visitar a cachoeira Santa Bárbara, famosa pela água cristalina e cor azul com seus 35 metros de queda, é preciso desembolsar R$ 20, além de outros R$ 20 para ir e voltar de carro até o limite onde começa a trilha. Isso porque mesmo indo de carro, você não pode se dirigir até lá. Tem que estacionar no centro da comunidade e ir em caminhonetes deles. Para isso, enfrentará uma fila de espera pois em cada carro entram em média 12 pessoas. Ah, e também você só entra lá acompanhado de um guia credenciado que custa R$100 até 6 pessoas, se o grupo for maior, é preciso acertar valor diretamente com o guia.

O Vale da Lua é daqueles lugares icônicos que basta olhar uma foto e você já sabe que se trata da Chapada dos Veadeiros. Isso porque a paisagem é única! Fica nas proximidades de São Jorge e para chegar ao local é preciso encarar 4 km em estrada de terra.

Chapada Diamantina

O Poço do Diabo é uma cachoeira super relaxante para banho e com visual lindo. Para chegar até lá são trinta minutos de carro e mais 20 de caminhada. Nada muito pesado, dá pra todo mundo fazer. Antes de chegar na cachoeira, passamos por um mirante para fazer fotos. De lá, partem todos para a Gruta da Lapa Doce. Devidamente equipados com capacete e lanterna, caminhamos por dentro dela cerca de 850 metros. Por ano, mais de 25 mil pessoas visitam o local. Dentro da gruta, ela possui 40 metros de altura. Lá, podemos observar os estalagmites e os estalaguitites.

A gruta da Pratinha é outro tour imperdível. O local já é mais explorado comercialmente e oferece alguns atrativos pagos à parte, como por exemplo flutuação na gruta (R$ 40) por cerca de 30 minutos e tirolesa (R$ 20) por um salto que termina na lagoa da pratinha.

Já o Morro do Pai Inácio é símbolo da Chapada Diamantina. Sem dúvida o visual mais belo e disputado da região. É lá o por do sol mais famoso. Fim de tarde e os grupos vão chegando, o estacionamento chega a ficar cheio. Lá em cima, fotos e mais fotos e esperar (sem pressa) o sol começar a cair.

Chapada das Mesas

O Poço Encanto Azul é lindo e encanta de fato todos os turistas que ali chegam. Este paraíso fica a 138 km de Carolina. Desses, 15 km são em estrada de terra. Foi descoberto tem pouco mais de dez anos, mas só está com maior controle de visitantes há um ano e meio quando passou a ter acompanhamento de guia e manutenção da área. Por isso, passou a ser cobrada entrada de R$ 20,00 por pessoa e você pode ficar lá o tempo que quiser. Ele tem cinco metros de profundidade.

As cachoeiras Santa Paula e Santa Bárbara estão próximas. Lá, existe uma gruta com a imagem da santa. Ótima oportunidade para agradecer pelo privilégio de conhecer a Chapada das Mesas, um lugar tão lindo e ainda pouco conhecido pelos brasileiros. Tem ainda o Poço Azul, cujo acesso ao complexo custa R$ 50,00 por pessoa. Tem ainda como opcional de passeio a trilha ecológica. Esses são os atrativos mais distantes e únicos fora do município de Carolina, ficam na cidade de Riachão. Vale destacar o período mais chuvoso por lá: entre novembro e fevereiro, o que pode atrapalhar um pouco o passeio pelo acesso e também por deixar a água mais “barrenta”.

A cachoeira de São Romão, no rio Farinha, fica a 80 Km da cidade de Carolina, sendo 30 km em asfalto e outros longos 50 km em estrada de terra. E é muita “chacoalhada”, vale a pena tomar um remedinho para enjoo por precaução.

Para encerrar a trip em grande estilo: o Portal da Chapada, que possui uma fenda no seu paredão de pedra possibilitando um visual surreal! São cerca de 100 metros de altura. O acesso é fácil, só precisa ter um pouco de disposição para caminhar. O percurso é feito por uma trilha de areia e mais acima os visitantes vão pisando em pedras. Algo em torno de 20 minutos de caminhada e estamos lá!

Compartilhe