Dia do Autismo: saiba dicas de como programar a viagem e evitar transtornos, no pós pandemia

No próximo dia 02 de abril, o mundo celebra o Dia da Conscientização do Autismo. Por isso, falamos hoje dos cuidados com as crianças autistas na hora de viajar. Você acha que é simplesmente arrumar a mala e seguir viagem? Não mesmo! Para dar dicas às famílias com pessoas com o transtorno, ouvimos o especialista Victor Eustáquio, sócio fundador da Clínica Somar, no Recife.

Quando chega o momento de viajar, para muitas crianças é uma festa só. Mas no caso de crianças autistas, é diferente: uma viagem pode e normalmente significa angústia, estresse, irritação. “Estamos falando sobre as crianças autistas, que em modo geral adora uma rotina. Portanto, é preciso muito cuidado na hora de viajar. Os pais precisem preparar esta criança com antecedência para a viagem acontecer de forma tranquila”.

Mudança de Rotina

O psicopedagogo explica que a rotina nada mais é que uma previsibilidade, que leva à criança autista a uma zona de conforto. “É extremamente importante a família planejar essa programação de férias utilizando uma ferramenta visual. Se a criança vai pra algum espaço que ela já conhece, a família pode por exemplo selecionar fotos da praça, parque, shopping ou praia que vão levá-la. Esse apelo visual vai remeter à memória reflexiva , que trará melhora comportamental”, explica.

Reação

Quando se quebra a rotina das pessoas com autismo o seu comportamento muda imediatamente. “A criança autista pode chorar mais, aumentar a irritabilidade, aumentar as esteriotipias que são aqueles movimentos manuais, ela pode andar mais nas pontas dos pés, ter alteração no sono”, pontua Victor. E se a criança toma algum tipo de medicamento é importante a família buscar orientação do médico”. Ele acrescenta ainda que os pais devem evitar locais muito barulhentos.

 

Segurança

A última dica serve para toda criançada: “não esqueça de levar bilhetes com dados da criança, os pais devem colocar informações com nome, endereço e telefone no bolso, jaqueta ou pulseirinha no braço”. Isso é extremamente importante ainda mais para as crianças autistas porque elas possuem dificuldade na comunicação verbal.

A Clínica Somar faz atendimento presencial e virtual e sua sede fica no bairro da Torre, no Recife, tendo ainda duas unidades em Boa Viagem e Olinda, todas em Pernambuco. No perfil do instagram você pode obter diversas informações sobre autismo e acompanhar lives, etc. Para mais informações, (81) 3441-5656 ou (81) 3039-5656.

Compartilhe